Início Portugal Nova greve de motoristas irá afectar abastecimentos a mercados resultando na falta de bens essenciais

Nova greve de motoristas irá afectar abastecimentos a mercados resultando na falta de bens essenciais

2 min lido
0
0
33

“Se os serviços mínimos forem garantidos também conseguimos garantir também um abastecimento relativamente normal, mas é imprevisível por quanto tempo. São operações com uma base quase diária que vão ser perturbadas.”

Diretor da APED, Gonçalo Lobo Xavier

A Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição procura evitar a paralisação dos motoristas em reuniões com a ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE TRANSPORTADORES PÚBLICOS RODOVIÁRIOS DE MERCADORIAS e com o Governo, tentando também ajudar a estabelecer os serviços mínimos no setor da distribuição.

Os representantes dos motoristas pretendem um acordo para aumentos graduais no salário-base até 2022: 700 euros em janeiro de 2020, 800 euros em janeiro de 2021 e 900 euros em janeiro de 2022, o que com os prémios suplementares que estão indexados ao salário-base, daria 1.400 euros em janeiro de 2020, 1.550 euros em janeiro de 2021 e 1.715 euros em janeiro de 2022.

Estes sindicatos acusam a Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) de já ter aceite este acordo e de agora estar a voltar atrás na decisão, o que a ANTRAM desmente.

Segundo fonte sindical, existem em Portugal cerca de 50.000 motoristas de veículos pesados de mercadorias, 900 dos quais a transportar mercadorias perigosas.

Fonte: TSF

Ver mais artigos relacionados
Ver mais de redacao
Ver mais em Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verifique também

Vagas de atendimento no SEF vendidas na Internet

Um elevado número de acessos ao sistema de agendamento e uma ocupação em tempo recorde, fa…